3 de novembro de 2018

Enquanto Bolsonaro doa mais de R$ 1 milhão de sobra de campanha para hospital, PT pede doações para cobrir rombo da campanha de Haddad.



Há poucos dias, o presidente eleito Jair Bolsonaro, PSL, afirmou que pretende doar cerca de R$ 1.5 milhão referente a sobras de campanha para  a Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora, em Minas Gerais. Segundo Bolsonaro, a cidade tornou-se sua segunda cidade natal por considerar que nasceu de novo naquele local, graças à atuação da equipe média que o atendeu prontamente, logo após um atentado à faca praticado por Adélio Bispo de Oliveira, durante ato de campanha na cidade no mês de setembro.
Enquanto Bolsonaro pretende doar uma pequena fortuna de sobra de sua campanha, considerada a mais barata entre a maioria dos candidatos que disputaram com ele o cargo de presidente da República nas eleições de outubro, o PT quer dinheiro.
O candidato derrotado do partido, Fernando Haddad, foi às redes sociais para pedir dinheiro para pagar dívidas da campanha do PT. O partido informa que as doações podem ser feitas por pessoas físicas, por meio de plataformas online

Na redes sociais, o PT pede ajuda dos eleitores para encerrar as contas da campanha de Haddad e Manuela D’Ávila (PCdoB). “Ajude a encerrar nossas contas e fortaleça a resistência”, diz a publicação.
De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) as doações para campanhas podem ser feitas por pessoas físicas, por meio de plataformas online. As “vaquinhas” virtuais foram implantadas pela primeira vez nesta eleição.
No caso da campanha de Bolsonaro, a situação é inversa. Segundo o presidente eleito, a campanha custou aproximadamente R$ 1,5 milhão, mas arrecadou mais que isso. “Nossa campanha custou cerca de R$ 1,5 milhão, menos que a metade do que foi arrecadado com doações individuais. Pretendo doar o restante para a Santa Casa de Juiz de Fora, onde nasci novamente. Acredito que aqueles que em mim confiaram, estarão de acordo. “


Jair M. Bolsonaro
@jairbolsonaro
 Nossa campanha custou cerca de R$ 1,5 milhão, menos que a metade do que foi arrecadado com doações individuais. Pretendo doar o restante para a Santa Casa de Juiz de Fora, onde nasci novamente. Acredito que aqueles que em mim confiaram estarão de acordo. Muito obrigado a todos!
Pelas normas eleitorais, as sobras de campanha à Presidência da República devem ser repassadas ao diretório nacional do partido do candidato, que ficará então responsável pela utilização, contabilização e prestação de contas ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
No caso, as sobras de campanha devem ser remetidas para o PSL, segundo a lei

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seus comentários, mas lembre-se que este blog é acessado por famílias, mulheres, e pessoas de bem.