CLIQUE NA IMAGEM E BAIXE AGORA O APLICATIVO DA NOSSA WEB RÁDIO ABN.

LIGMAX O SEU PROVEDOR DE INTERNETE

LIGMAX O SEU PROVEDOR DE INTERNETE
LIGMAX O SEU PROVEDOR DE INTERNET, DE IBICARAÍ PARA O MUNDO - AVENIDA SÃO VICENTE DE PAULA

CONHEÇA NOSSO SITE E OS NOSSOS SERVIÇOS AGORA, CLICK NA IMAGEM E VEJA.

ESTÁ EM CASA, PENSOU EM PIZZA, LEMBROU PIZZARIA PRIMEIRA¨OPÇÃO.

ESTÁ EM CASA, PENSOU EM PIZZA, LEMBROU PIZZARIA PRIMEIRA¨OPÇÃO.

VISITE A MULTESCRITA SOLUÇÕES EM CONTABILIDADE RUA 2 JULHO Nº 35 - 1º ANDAR

17 de julho de 2017

Programa da prefeitura de Ibicaraí reintegra crianças às suas famílias.


Uma iniciativa da Prefeitura de Ibicaraí, por meio da Secretaria de Assistência Social, em parceria com o Conselho Tutelar, possibilitou a reintegração às suas famílias de crianças que viviam, há mais de quatro anos, afastadas por motivos diversos, incluindo agressões e assédio. A volta ao convívio familiar se deu após um trabalho de acompanhamento realizado pelo projeto Laços de Amor, desenvolvido pelo Centro de Referência Especializado de Assistência Social – CREAS.
De acordo com a psicóloga Karlyne Silva, o projeto Laços de Amor visa oferecer às crianças uma nova oportunidade dentro do contexto familiar. “Foi realizada a reintegração de 7 crianças, de 3 a 14 anos. Todas passaram por avaliação psicossocial, realizada pelo CREAS, que mobilizou uma equipe composta por psicóloga, assistente social e advogada, que analisou caso a caso. Tudo foi feito de acordo com a lei, inclusive com termo de guarda expedido pelo juiz”, explicou Karlyne.

A psicóloga ainda informou que a reintegração é feita de forma totalmente responsável. “As crianças não voltaram para o lar onde ocorreu a violação de direitos, mas para um novo contexto familiar, por meio de parentes próximos. A partir de agora, o CREAS realizará o acompanhamento dessas crianças no novo lar”, finalizou Karlyne.
“Idealizamos o projeto, com o aval do prefeito Lula Brandão, pois entendemos que o acolhimento feito pela Casa deve ser breve e que a criança precisa ser reinserida na família o mais rápido possível, para o seu desenvolvimento seguir o curso natural. A casa de acolhimento continua ativa e pronta para qualquer eventualidade”, disse a secretária de Assistência Social, Alesandra Brandão.
 Assessoria de Comunicação – Ibicaraí

17.07.2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seus comentários, mas lembre-se que este blog é acessado por famílias, mulheres, e pessoas de bem.