LIGMAX O SEU PROVEDOR DE INTERNETE

LIGMAX O SEU PROVEDOR DE INTERNETE
LIGMAX O SEU PROVEDOR DE INTERNET, DE IBICARAÍ PARA O MUNDO - AVENIDA SÃO VICENTE DE PAULA

CONHEÇA NOSSO SITE E OS NOSSOS SERVIÇOS AGORA, CLICK NA IMAGEM E VEJA.

ESTÁ EM CASA, PENSOU EM PIZZA, LEMBROU PIZZARIA PRIMEIRA¨OPÇÃO.

ESTÁ EM CASA, PENSOU EM PIZZA, LEMBROU PIZZARIA PRIMEIRA¨OPÇÃO.

VISITE A MULTESCRITA SOLUÇÕES EM CONTABILIDADE RUA 2 JULHO Nº 35 - 1º ANDAR

16 de maio de 2017

Secretária de Educação reúne com sindicato e professores para tratar da verba de precatória.


 Na manhã de segunda-feira (15), a vice-prefeita e secretária de Educação, Adriana Assis, se reuniu com a APLB sindicato e professores e diretores da rede municipal de ensino, onde tratou da questão da verba da precatória que é cerca de R$11 milhões.
Logo de início, a secretária informou que foi criada uma comissão de professores para representar a categoria. Assis ainda informou que o sindicato pediu um reajuste salarial de 15% e que, juntamente com o prefeito, ofereceram 5%, de acordo com o ganho de cada nível. “Vale salientar que no passado o aumento era muito insignificante. Atualmente, a tabela praticada deixada pela gestão anterior é de 2,5% do nível 1 para o 2 e de 2% do nível 2 para o 3”, informou a secretária.

Durante a reunião, Adriana Assis entregou nas mãos da presidente do sindicato a cópia do projeto para abertura do crédito especial no valor de R$3.500.000, R$1.500.000 para ser usado com despesas de pessoal e R$ 2.000.000 para investimento.
“É importante o diálogo, a APLB é uma entidade séria e não podemos ser desrespeitosos no momento da cobrança, percebemos sinceridade na fala da secretária e do prefeito Brandão, e damos o credito da confiança para eles”, disse a Presidente do sindicato dos professores.
Segundo Adriana, estão trabalhando duramente para equalizar as contas da educação. “É preciso deixar bem claro que o mês de dezembro não ficou como restos a pagar. Mas o prefeito entende que esta dívida tem que ser quitada, pois se trata de salários de servidores e estes não podem ter o prejuízo do não recebimento. Mas é importante falar que encontramos pagamento de hora extra não trabalhada e pessoas que não moram mais no município e não vinham mais trabalhar recebendo salário. Retiramos todas essas inconsistências e ainda assim a folha chega a R$700.000. Por isso, encaminhamos à câmara o credito especial do precatório no valor de R$ 3.500.000”, informou Adriana Assis.   
 Assessoria de Comunicação – Ibicaraí

15.05.2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seus comentários, mas lembre-se que este blog é acessado por famílias, mulheres, e pessoas de bem.