LIGMAX O SEU PROVEDOR DE INTERNETE

LIGMAX O SEU PROVEDOR DE INTERNETE
LIGMAX O SEU PROVEDOR DE INTERNET, DE IBICARAÍ PARA O MUNDO - AVENIDA SÃO VICENTE DE PAULA

CONHEÇA NOSSO SITE E OS NOSSOS SERVIÇOS AGORA, CLICK NA IMAGEM E VEJA.

ESTÁ EM CASA, PENSOU EM PIZZA, LEMBROU PIZZARIA PRIMEIRA¨OPÇÃO.

ESTÁ EM CASA, PENSOU EM PIZZA, LEMBROU PIZZARIA PRIMEIRA¨OPÇÃO.

VISITE A MULTESCRITA SOLUÇÕES EM CONTABILIDADE RUA 2 JULHO Nº 35 - 1º ANDAR

22 de setembro de 2016

Monalisa recebeu doação em dinheiro de fornecedor da Câmara.


Válter recebeu doação de diretor de empresa que trabalha para a prefeitura
O total declarado de doações a Monalisa Tavares já superou 50 mil reais esta semana. Monalisa declarou ter recebido uma transferência de 20 mil reais do Partido Democratas, e outros 20 mil reais que saíram de sua própria conta, de recursos próprios.
Outros cerca de 10 mil reais vieram de pequenas doações. A maior parte dessas doações é de mil reais. Cinco nomes aparecem doando cada um a cessão de um carro para uso na campanha, com valor declarado de mil reais pelo empréstimo do veículo.
E, ainda, outras cinco pessoas declararam doações em dinheiro. Uma dessas doações, no valor de 1.200 reais, é de José Matias Silva dos Santos, que em 2016 prestou dois serviços à Câmara Municipal sem licitação por um total contratado de 3.220 reais. Os serviços foram de reforma do encanamento e do telhado da Câmara. Os contratos foram assinados pelo presidente da Câmara, Jesseone Santos Carvalho, que é aliado de Monalisa na campanha.

O doador também aparece na relação de fornecedores de despesas da campanha, com o mesmo valor de 1.200 reais, classificados como "Baixa de Estimáveis - Cessão ou locação de veículos - doação estimada em dinheiro para publicidade e propaganda".
Já Lula Brandão declarou a arrecadação de apenas R$ 2.790 até o dia 20 de setembro, e o gasto de somente R$ 2.650 com impressos.
O candidato Boró Montenegro está numa situação ainda mais simples. Além de ter declarado não possuir bens, também informou que sua campanha não recebeu doações nem realizou gastos até esta semana.
O candidato Valter da Farmácia, que inicialmente havia declarado não possuir bens, informou a posse de uma casa de 15 mil reais. Ele também registrou até o dia 20 de setembro que gastou R$ 4.044,00 na campanha. Já sua arrecadação chegou a R$ 15.753, todas em dinheiro de pequenos doadores.
Romilso Ferreira dos Santos, que já representou a prefeitura como diretor de convênios, aparece na lista de doadores de Válter contribuindo com R$ 1.200. Romilso é ligado à empresa Nossa Consultoria, "empresa contratada pela prefeitura de Ibicaraí para captar convênios e recursos junto ao Governo Federal", conforme descrição declarada pela própria prefeitura.
A nova lei eleitoral proíbe os candidatos de receberem doação de empresas, mas empresários têm aparecido como contribuintes.

A Justiça Eleitoral passou a divulgar os dados de doações e gastos de campanha dos candidatos para permitir uma maior fiscalização da campanha pelos eleitores. As informações são atualizadas três vezes por dia, às 8 horas da manhã, às 14 horas e às 19 horas.
Fonte; José Nilton Calazans via Grupo Ibicarai no Facebook

https://www.eleicoes2016.com.br/quais-sao-as-regras-da-doacao-para-campanha-eleitoral/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seus comentários, mas lembre-se que este blog é acessado por famílias, mulheres, e pessoas de bem.