LIGMAX O SEU PROVEDOR DE INTERNETE

LIGMAX O SEU PROVEDOR DE INTERNETE
LIGMAX O SEU PROVEDOR DE INTERNET, DE IBICARAÍ PARA O MUNDO - AVENIDA SÃO VICENTE DE PAULA

CONHEÇA NOSSO SITE E OS NOSSOS SERVIÇOS AGORA, CLICK NA IMAGEM E VEJA.

ESTÁ EM CASA, PENSOU EM PIZZA, LEMBROU PIZZARIA PRIMEIRA¨OPÇÃO.

ESTÁ EM CASA, PENSOU EM PIZZA, LEMBROU PIZZARIA PRIMEIRA¨OPÇÃO.

VISITE A MULTESCRITA SOLUÇÕES EM CONTABILIDADE RUA 2 JULHO Nº 35 - 1º ANDAR

26 de junho de 2016

Colômbia volta a vencer anfitriões e fica com o terceiro lugar nos EUA.


Comandada por James Rodríguez, seleção colombiana venceu por 1 a 0 e garantiu lugar no pódio da Copa América Centenário. Carlos Bacca marcou o gol da vitória.
A seleção colombiana garantiu seu lugar no pódio da Copa América Centenário, disputada nos Estados Unidos. Na noite deste sábado (25 de junho), em duelo realizado no Estádio da Universidade de Phoenix, a equipe sul-americana voltou a derrotar os donos da casa e, com o placar de 1 a 0, venceu a disputa pelo terceiro lugar da competição. Argentina e Chile reeditarão a final de 2015 neste domingo, a partir das 21 horas (de Brasília), em Nova Jersey.

Assim como na primeira rodada da fase de grupos do torneio continental, em que venceu os mandantes por 2 a 0, a Colômbia soube controlar bem a partida e dominou os adversários por boa parte do confronto. O gol do time comandado pelo argentino José Pekerman mostrou bem isso: James Rodríguez deu bela assistência para Santiago Arias, que acionou Carlos Bacca para abrir o placar no primeiro tempo.


Na etapa decisiva, os norte-americanos esboçaram certa pressão, até mandaram bola na trave, mas não conseguiram derrubar o bloqueio colombiano. O time da América do Sul ainda perdeu boas chances em jogadas de contra-ataque, mantendo o placar em 1 a 0 até o fim.

Esta é a quarta vez que a Colômbia atinge a terceira colocação na história da Copa América, repetindo os feitos de 1987, 1993 e 1995. A melhor participação do país, no entanto, ocorreu em 2001, quando sediou a competição e a venceu.

Já os Estados Unidos seguem sem conquistar sequer a medalha de bronze. Na quarta posição, igualam a campanha de 1995, ocasião em que também caíram diante dos colombianos (4 a 1), na Copa América disputada no Uruguai.
O jogo – Apesar de ter sido pressionado pela seleção colombiana nos instantes iniciais de jogo, o time norte-americano foi quem chegou com mais perigo primeiro. Aos 15 minutos, Bedoya apareceu bem na esquerda e fez o cruzamento fechado para Dempsey, mas o zagueiro Zapata se antecipou ao adversário e fez o corte providencial.

Quando a marcação sobre os colombianos James Rodríguez e Juan Cuadrado parecia ter encaixado, o time sul-americano abriu o placar. Aos 31 minutos, o camisa 10 deu lançamento na medida para Arias, que invadiu pela direita e, de cabeça, tocou para Bacca, que só precisou empurrar para o fundo das redes.

Os mandantes, então, foram para cima. Sem muita organização, os Estados Unidos quase chegaram ao empate na base da bola alçada na área. Após cruzamento da direita, Jones não pegou bem, a bola bateu em Wood e sobrou para Bedoya, que chutou rente à trave.  Assim, aos trancos e barrancos, o time da casa terminou a primeira etapa pressionando os rivais colombianos, que recuaram em demasia após o gol.

Sem mexer no time para o segundo tempo, o técnico alemão Jurgen Klinsmann quase viu sua equipe empatar o confronto aos 5 da segunda etapa, quando Dempsey acertou uma pancada em cobrança de falta. A bola só foi parar na excelente defesa do goleiro Ospina. No escanteio, o norte-americano testou com perigo, por cima do travessão.

A partir de então, o jogo se tornou elétrico. A Colômbia por pouco não ampliou o marcador aos 15, quando Cuadrado recebeu de James na direita e, ao perceber Howard um pouco adiantado, tocou por cobertura. A bola caprichosamente tocou no travessão e não entrou. No lance seguinte, a resposta norte-americana. Wood recebeu pela esquerda na grande área, limpou e bateu, explodindo na trave direita de Ospina.

A pressão dos donos da casa não parou por aí. Pouco depois, Wood entrou trombando na área colombiana, a bola sobrou para Dempsey, que bateu de primeira, mas para fora, deixando a torcida aflita em Phoenix.

Depois disso, no entanto, foi a Colômbia quem mais chegou perto do gol. Cardona e Marlos Moreno, que entrou no lugar de Cuadrado, perderam chances em contra-ataques e pararam no goleiro Howard. Os norte-americanos, na base do ‘tudo ou nada’, buscaram forçar a prorrogação, mas não tiveram criatividade no passe final e não passaram pela forte defesa sul-americana até o final do jogo.

FICHA TÉCNICA
ESTADOS UNIDOS 0 X 1 COLÔMBIA

Local: Estádio da Universidade de Phoenix, em Phoenix (Estados Unidos)
Data: 25 de junho de 2016, sábado
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Daniel Fedorczuk (URU)
Assistentes: Richard Trinidad (URU) e Luis Sanchez (VEN)
Cartões amarelos: Murillo, Cuadrado e Santiago Arias (Colômbia); Besler, Jermaine Jones e Orozco (Estados Unidos)
Cartões vermelhos: Orozco (Estados Unidos); Santiago Arias (Colômbia)

GOLS:
COLÔMBIA: Carlos Bacca, aos 31 minutos do primeiro tempo

ESTADOS UNIDOS: Howard, Yedlin, Besler, Orozco e Cameron; Bradley (Nagbe), Jermaine Jones, Bedoya (Pulisic) e Zardes; Dempsey e Bobby Wood.
Técnico: Jurgen Klinsmann

COLÔMBIA: David Ospina, Santiago Arias, Cristian Zapata, Jeison Murillo e Fabra; Celis (Stefan Medina), Daniel Torres, Juan Cuadrado (Marlos Moreno), James Rodríguez e Edwin Cardona; Carlos Bacca (Roger Martínez).

Técnico: José Pekerman
Fonte; Fox Sports

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seus comentários, mas lembre-se que este blog é acessado por famílias, mulheres, e pessoas de bem.